Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Girl Lifestyle

Blog pessoal * DP

Girl Lifestyle

Blog pessoal * DP

Corpo são, mente sã #1

Como retomei a prática do exercício físico há relativamente pouco tempo, decidi escrever sobre o assunto, porque considero mesmo que “corpo são, mente sã”.

Se o corpo não se mantiver são, pois não deixa de ser uma máquina, irá começar a funcionar mal e será dificil manter a mente sã se o corpo não estiver em sintonia.

 

Primeirissima dica e que tem influencia em tudo: a hidratação deve ser assegurada, beber dois litros de água por dia garante o melhor funcionamento do corpo.

 

Hoje o tema vai para as pernas, pois é um dos (muitos) pontos que pretendo melhorar.

Para emagrecer as pernas deve investir-se em exercícios que exijam muito esforço das mesmas, como, por exemplo, corrida, caminhada, andar de bicicleta, spinning ou andar de patins. Esse tipo de exercícios irão aumentar o gasto calórico corporal e irá utilizar uma boa quantidade de gordura acumulada nas pernas. 

O lema "reduza gordura e aumente músculo" deve ser seguido diariamente, assim evita-se a flacidez, aumenta os gluteos, define melhor os quadris e pernas.

Para garantir que a gordura das pernas seja queimada, é muito importante não consumir gorduras na alimentação, adotando uma dieta hipocalórica. Dietas muito restritivas podem gerar ansiedade e não resultar, portanto, o ideal é ir alterando sua dieta aos poucos.

O segredo para emagrecer naturalmente é seguir a dupla exercícios e dieta, porque a dieta irá impedir que novas gorduras sejam acumuladas, e o exercício irá queimar a gordura existente.

Fazer exercícios de musculação com as pernas também é importante, pois garante o aumento da massa muscular, evitando a flacidez e, consequentemente, diminui a aparência da celulite.

 

Ora então, o que tenho feito é: corrida - 5 km (eu sei que não é muito, mas neste momento é o que consigo aguentar, e… devarinho!!) e depois, chegando a casa, alguns exercicios: em cada um deles faço 15 vezes e repito em 4 sessões.

No que respeita aos exercicios: nos abdominais (já sei que aqui o objetivo não é treinar as pernas, mas faço sempre) ajudo com o arco para manter a postura das costas direitas e forçar o que realmente interessa.

Nos exercicos para fortalecer as penas, como já fiz alguns investimentos em material para praticar em casa, como pesos para os pés e para as mãos e banda elástica, aqui ficam algumas dicas para usar estes equipamentos.

AB_THREE_LIGHT_-_C%D3D__0441__85715_zoom.jpg

 

Sete-exercicios-rapidos-2-625x416.jpg

 

 491.jpg

Série-de-exercícios-para-deixar-as-pernas-tornea

 

fazer-exercícios-em-casa.jpg

exercício-circulação1.jpg

 

90073ndm2.jpg

 passada-a-frente-com-alteres.jpg

 

 

1127.jpg

017437bdf983b38516ad73725e94ea3a.jpg

 

 

 Não precisamos de ginásios para fazer algum desporto e assim se acaba a desculpa de “não tenho horários compativeis com ginásios” :)

 

(acho piada aos modelos, estão com ar feliz a fazer exercicio... eu não sou nada assim! Só fico com ar feliz quando páro!!:))

 

Dora Pinto

Tendência #3

E assim, de fininho, elas voltam a entrar nas tendências para a nova estação. Cores e texturas apetecíveis. Elas são as mochilas.

Algumas mais casuais, outras mais clássicas, mas dão sempre um ar muito prático ao look e de facto acho que são, pois acabam por nos deixar as mãos livres, possibilitando assim outro tipo de movimentos.

Sentia-me capaz de ter um exemplar de cada:

Apresentação1.jpg

 

Dora Pinto

O que a casa gasta #1

Esta rúbrica pretende fazer referência a coisas que experimentei, gostei e recomendo!

Começo por uma das mais recentes aquisições: o creme da marca Mixa - Intensivo Pele Seca, leite corporal reparador.

IMG_7857.JPG

 É de aquisição fácil, está a venda em qualquer supermercado e a um preço relativamente acessível, pois não chega a 5€.

Quanto ao creme, este em específico da imagem (existem mais, mas apenas experimentei este) tem uma textura muito cremosa, aplica-se com facilidade e a pele reage muito bem (pelo menos a minha :)), absorvendo o creme com facilidade e sem deixar a pele gordurosa. Para mim é um aspeto importante. Há muito cremes, e bons (não quero tirar o mérito a nenhum), mais conhecidos como "manteigas", que são ótimos para hidratar, mas deixam a pele demasiado gordurosa, facto que não me agrada. Não tem um perfume demasiado feminino, facilitando o uso por todos em casa.

 

Sobre ele, a própria marca afirma:

"Desenvolvido para reparar, apaziguar e nutrir a pele danificada e muito seca. Concentrado em alantoína para reparar, apaziguar e nutrir em profundidade. Enriquecido com glicerina para assegurar uma hidratação intensa e continua. Fórmula patenteada.

  • +95% de hidratação
  • +87% de flexibilidade
  • +108% de suavidade"

 

Fonte: http://mixa.pt/produto/leite-corporal-reparador

 

Dora Pinto

As gatas #2

Esta semana fomos abalroados (e não deu para evitar: telejornal, jornal, redes sociais.... tudo falava do mesmo) pela tragédia dos refugiados da Síria. Uma calamidade, é verdade.

E o que é que isto tem a ver com o título?

Passo a explicar:

Um senhor, que não sei quem é, e pelo comentário, prefiro continuar na ignorância, deixou este comentário no facebook do Nuno Markl (pessoa que só conheço profissionalmente, pois vou seguindo os seus programas, ora na rádio, ora na televisão, e me agradam bastante):

11953255_10153594004147387_7551881397228080500_n.j

  Sendo eu uma defensora dos direitos dos animais e protetora de duas lindas gatas, coisa que me torna uma pessoa mais feliz, apetece-me muito dizer umas coisas:

- Há imensas causas no mundo, infelizmente, por limitações de recursos, não é possível abraçar todas, mas se abraçarmos pelo menos uma, é óptimo!

- E, se abraçarmos uma, não quer isto dizer que desvalorizamos as outras!

 - Quem, no seu estado normal de sanidade, é capaz de olhar para o pequeno menino que sucumbiu na tentativa inglória de sobreviver, e pensar: "Olha, aqui está um bom tema para esfregar na cara do Nuno Markl??!" Porra!! Eu olhei para a foto e senti um murro no estomago, ou melhor, vários murros! Sou madrinha de duas pequenas que adoro, tenho crianças na família, tenho montes de sobrinhos adotivos e mesmo não sendo mãe as lágrimas teimaram em aparecer. Lá me lembrei eu de algum Nuno Markl??!! 

 

Caro Exmo. Senhor-Autor-do-Comentário: Vá-se tratar! E logo de seguida: abrace uma causa, seja ela qual for!

 

Aqui ficam os detalhes da minha causa (doméstica): as gatas!

IMG_3482.JPG

IMG_0522.JPG

 Dora Pinto

As coisas que eu descubro #2

Tenho uma grande paixão pela cidade que me viu nascer.

O Porto encanta-me. Os portuenses deixam-me orgulhosa. Não tenho vergonha do sotaque (às vezes, ou muitas vezes, broeiro) porque no fundo temos tantas outras coisas de que nos orgulhar, que o sotaque é um mal menor.

Os portuenses sabem receber, são humildes, trabalhadores.

Um dia exploro aqui as origens do nome “tripeiros” e vão ver como estou certa.

Mas, voltando ao assunto que me traz por cá (empolgo-me sempre que falo da minha cidade, sorry!), sendo a minha cidade banhada pelo Rio Douro, acaba por me agradar tudo que o envolve, mesmo quando já não se trata da cidade do Porto, pois o que vos apresento fica situado em Baião, que ainda assim, é distrito do Porto!

É um hotel 5*, muito recente, mas tem a particularidade de ser primeiro hotel de aplicação do país, em parceria com o Instituto Politécnico do Porto e promete ser uma referência do turismo na região do Douro e do Norte, chama-se Douro Valley Hotel & Spa – Porto School Hotel.

 

"O Douro Valley Hotel & Spa está localizado na albufeira da Pala, na freguesia de Ribadouro, em Baião. Conta com 69 quartos, 35 deles destinados a aposentos de alunos e professores do IPP — aliás, cerca de um terço das instalações do hotel ficará adstrito à prática lectiva, para salas de aula e serviços. Já a partir de Outubro, a nova unidade vai receber 30 alunos/ano do curso de Gestão Hoteleira da Escola Superior de Estudos Industriais e de Gestão do IPP.

O Douro Valley não se distanciará muito de um normal hotel de cinco estrelas, aqui justificadas pelos espaços e pela qualidade do serviço. Os clientes nada terão a temer com a presença dos alunos, adianta Luís Correia, até porque o hotel quer pautar-se por um atendimento personalizado aos seus clientes. 
A vista panorâmica sobre o rio Douro convida à contemplação, mas desengane-se quem pensar que os momentos de serenidade terminam aqui. O hotel proporciona o usufruto do serviço de spa, lá fora, a piscina exterior convida a um mergulho e os mais pequenos têm uma inteiramente ao seu dispor. Para os hóspedes desportistas, o campo de ténis é ideal para dar vida à veia competitiva. O esforço físico requer energias renovadas e para isso lá estão o Restaurante Palato d’Ouro, que presenteia os hóspedes com a gastronomia do Douro, e o Acqua Bar e o Ruby Bar, os anfitriões dos sumos naturais e dos cocktails, respectivamente. 
Uma noite no Douro Valley, que abriu ontem em regime de soft-opening, reserva-se a partir de 119 euros (quarto duplo)."

In Publico 30.05.2015

 

Disponivel em: http://www.douroroyal.com/pt/Menu/Home.aspx

 

home_06.png

 

bei-pala-entsteht-moderne-hotelkomplex-53619.jpg

 

10027684_12_z.jpg

 

10027684_5_z.jpg

 

10027684_15_z.jpg

 

10027684_24_z.jpg

 Que vontade de visitar!!!

 

Dora Pinto

Wish list #2

51sXxye4frL__SY355_.jpg

 Fujifilm Instax Mini 8

 

Gostava muitoooo de ter esta geringonça!

Tive a oportunidade durante este Verão de experimentar a maquineta e fiquei fã.

Esta máquina permite tirar fotografias e imprime-as instantaneamente. Inspirada na antiga Polaroid, é uma máquina analógica e não oferece grande dificuldade. Há várias recargas, ou “rolos”, simples, às cores, com desenhos.

A máquina existe em várias cores: branco, amarelo, preto, rosa e azul.

PVP Fnac: 82,52€ Fonte: http://www.fnac.pt/Fujifilm-Instax-Mini-8-Branco-Camara-Fotografica-Compacta-Camara-Compacta-24x36-Focal-Fixa/a699984

A visitar, com certeza! #1

Évora

Évora é uma cidade portuguesa, capital do Distrito de Évora, do Alto Alentejo e sub-região do Alentejo Central, com 49 252 habitantes (2011). Évora é a única cidade portuguesa membro da Rede de Cidades europeias mais antigas. É sede do quinto município mais extenso de Portugal, com 1 307,08 km² de área e 56 596 habitantes (2011), subdividido em 12 freguesias.

1024px-Evora-RomanTemple.jpg

Évora esta na lista das cidades portuguesas que (ainda) não conheço e tenho muita curiosidade de visitar.

Para mim e para quem pretender fazê-lo, aqui está uma lista de locais a não perder:

 

Arquitectura religiosa 

Templo Romano de Évora ou Templo de Diana

Este é um dos marcos da cidade e um dos principais símbolos da ocupação romana de Portugal. O templo foi originalmente construído no século I d.C. para servir de local de culto ao imperador Augusto e ainda conserva 14 das suas colunas. Reza a história que foi erigido em honra de Diana, a deusa romana da caça, daí ser conhecido como Templo de Diana.

 

Sé Catedral

Fundada em inícios do século XII, esta é a maior catedral medieval do país. É constituída por uma estrutura semelhante a uma fortaleza, construída em estilo Gótico Primitivo. A fachada é dominada por duas torres assimétricas, flanqueadas por uma passagem que exibe as figuras dos doze apóstolos – obras-primas da escultura gótica portuguesa.

 

Convento do Calvário

Este convento foi fundado no século XVI pela Princesa Maria, filha do rei D. Manuel I. A sua característica mais notória é a fachada maciça. Pertenceu à Ordem de Santa Clara, ou das Irmãs Clarissas, onde as freiras viviam em extrema pobreza e por vezes passavam tanta fome que eram forçadas a tocar o Sino da Fome apelando à ajuda do povo eborense. A sua arquitectura original mantém-se praticamente intacta.

 

Capela dos Ossos

Esta intrigante capela faz parte da Igreja Real de São Francisco. As suas paredes estão cobertas com ossadas e crânios humanos cuidadosamente dispostos. Se for sensível, é melhor pensar duas vezes antes de passar a arcada onde se lê “Nós, ossos que aqui estamos, pelos vossos esperamos”. Foi construída no século XVI por um monge franciscano que pretendia transmitir a mensagem de que a vida é apenas uma mera passagem para o Céu ou para o Inferno.

 

Convento de Santa Clara

Este belo convento das Irmãs Clarissas foi fundado no século XVI. A igreja está coberta por talha dourada do século XVIII e azulejos azuis, e as paredes exibem belos murais. A sua igreja com um elegante campanário merece uma visita.

 

Locais históricos

 Aqueduto Água de Prata

Este é um dos monumentos mais emblemáticos de Évora. Trata-se de uma obra-prima de engenharia que remonta ao século XVI e é um dos maiores aquedutos de Portugal. Trazia água das nascentes de Graça do Divor, a 18 km de distância, até ao centro da cidade.

 

Paço dos Duques de Cadaval

No Templo de Diana poderá ver parte do Paço dos Duques de Cadaval. No século XIV, o rei D. João I ofereceu este palácio à família nobre dos Cadavais. Faz parte das fortificações medievais da cidade e também é conhecido por Palácio das Cinco Quinas, devendo o seu nome à forma pentagonal da torre norte. Exibe uma combinação de estilos Mudéjar, Gótico e Manuelino.

 

Locais a visitar perto de Évora 

Locais arqueológicos

 

Gruta do Escoural – Montemor-o-Novo

As famosas pinturas paleolíticas desta gruta situada nos arredores de Évora são uma importante referência para os arqueólogos e especialistas. Esta espectacular obra humana e da natureza foi descoberta em 1963 e posteriormente classificada como Monumento Nacional.

 

Menir de Courela da Casa Nova / Menir de Courela do Guita – Montemor-o-Novo

Nas imediações de Évora, na estrada entre Montemor-o-Novo e Vendas Novas, existe um enorme menir que remonta a 6000 a.C. Esta grande pedra erecta mede 2,70 metros e foi descoberta na década de 1970.

 

Conjunto Megalítico do Olival da Pega (Olival da Pega Megalithic Ruins) – Reguengos de Monsaraz

Investigações recentes concluíram que este monumento megalítico do IV e III milénios a.C. faz parte de um conjunto mais extenso de dólmenes. Os inúmeros sepulcros encontrados junto a esta estrutura evidenciam a sua importância e indicam que estes dólmenes terão sido uma importante necrópole para as civilizações da época.

 

Rocha dos Namorados – Reguengos de Monsaraz

Este monumento megalítico com a forma de um cogumelo tem 2 metros de altura. É conhecida como a rocha da fertilidade ou dos namorados graças a uma antiga tradição pagã que se mantém até hoje, em que as raparigas solteiras lançam pedras a este menir numa tentativa de as fazer aterrar no cimo. Cada tentativa falhada representa o número de anos que a jovem tem de esperar até se casar.

 

Locais históricos 

Porta da Vila – Reguengos de Monsaraz

Esta pequena porta em arco é o principal acesso para a vila de Reguengos de Monsaraz. Na parte interna da porta existem duas marcas que indicam que outrora existiu um mercado têxtil no local. Sobre o arco da porta encontra-se uma tabuleta em mármore que celebra a consagração do rei D. João IV à Imaculada Conceição.

 

Paço Ducal de Vila Viçosa – Vila Viçosa

Este Paço foi construído no século XV e serviu de refúgio à família real portuguesa até ao século XVII. A família real vinha até aqui para descansar, sobretudo no Verão, e foi daí que o último rei de Portugal, D. Carlos I, partiu antes de ser assassinado em Lisboa. As suas características arquitectónicas mais notórias são de estilo Mudéjar, Neoclássico, Manuelino e Barroco. Trata-se de uma paragem obrigatória para quem visita Évora.

 

Núcleo Museológico do Convento de São Domingos – Montemor-o-Novo

Este complexo museológico está situado no interior do Convento Dominicano, fundado em finais do século XVI. A igreja está revestida por azulejos azuis portugueses e o museu expõe objectos arqueológicos e arte sacra.

 

Castelo de Estremoz – Estremoz

No cimo da colina de Estremoz encontrará o castelo medieval, que exibe uma combinação de estilos Gótico, Moderno e Neoclássico. No lado sul encontra-se a torre de menagem, decorada com três balcões ameados semelhantes a três coroas. Foi construído para defender esta zona do Alentejo e também é conhecido por ser o local onde a Rainha Santa Isabel faleceu em 1336.

 

 Fonte: http://www.portugal-live.net/P/places/evora.html

 

Dora Pinto

 

Pág. 3/3